quarta-feira, 25 de maio de 2011

Máscara


A máscara que esconde minha face,
Que embuça minha dor e meu cansaço,
Já não é para mim apenas um disfarce.

Na imensidão das ideologias fatigadas
Cada ato é uma jogada.
E minha máscara fica ainda mais emoldurada
Na dimensão ideológica do meu ser.

O meu eu se perdeu de mim
E mergulhou no vendaval das ilusões.
Minha máscara bem posta
Acalma-me aos outros, bem me mostra,
A mim mesmo oculta
Toda essa tristeza e loucura
Que habitam o meu interior
E que vivem a duelar dentro de mim.



2 comentários:

  1. ADOREI O TEXTO...conheço bem isso..kkkk Nós sabemos que sim.

    ResponderExcluir
  2. E se sabemos, meu caro poeta, rsrs

    ResponderExcluir